EM OBRAS, DESCULPE O TRANSTORNO...

Obras.jpg
Cresci aos moldes de uma rígida sociedade eclesial, buscando ser perfeito diante daqueles que eu acreditava que carregavam a moral. Percebi que tudo aquilo não era real, os que diziam carregar a verdade, em sua maioria, eram meros atores que carregam suas personas em todas suas ações, se esquecendo que Aquele que tudo vê não olha a face e sim o coração.

Os que ousaram tirar suas máscaras foram tidos como loucos, levianos, lobos ou desviados do “vivo Caminho”. Mal sabendo que aquele que realmente creu nunca sai do caminho, ainda que deslize, se fira ou caia no andamento da carreira.

Como esperado saí do circo encontrei a plena vida, que foi ou melhor está sendo um aprendizado sem igual onde estou sendo transformado de maneira geral. Nesse aprendizado tenho retirado toda minha falsa imagem buscando ser pleno e verdadeiro, ainda que assim demonstre meus demônios e erros.

De fato estou em obras aprendendo a confiar naquele que me fez viver, aprendendo a compreender os que me rodeiam e de alguma maneiro contribuem para a construção do meu melhor EU. Por fim estou aprendendo o mais terno dos sentimentos, que é o amor, que vai além de formais protocolos, consiste sim em uma integral entrega ao ser Criador e as pessoas amadas.

By CHELSER RODRIGUES


Posts Recente 
 

 Literatura Rodrigues

 Antonio  Carlos Rodrigues

             &             

Cássia Rodrigues