Texto da carta de renúncia de Abílio Lucas

“ Ao Sr. Presidente

Da casa do povo e sustentáculo da democracia,

da qual faço parte como um dos representante eleito

por meu Estado. Venho por esta dizer que é com

muita tristeza e alívio que hoje eu Deputado Federal

Abílio Lucas da Silva renuncio ao meu mandato.

Tristeza porque fui eleito por um povo que

confiou em mim, que me deu uma procuração através

do seu voto para defender seus direitos e por uma

série de motivos alheios a minha vontade, não pude

concretizar o meu intuito de defendê-lo.

Quando entrei para a política, meu objetivo era

respeitar os direitos do povo. Porque é ele que paga o

meu salário.

O Parlamentar não pode usar esta procuração

para roubá-lo. Não pode deixar o seu “Patrão” que é o

povo, na miséria e usar o dinheiro público em

benefício próprio. Não pode aceitar propinas para

calar a boca ou fechar os olhos de CPI’s, para que seu

“Patrão” não saiba das sujeiras que são feitas com seu

dinheiro.

Não pode aumentar o seu salário em tantos por

cento e dar uma migalha para o povo seu “Patrão” e

dizer para ele, com um sorriso nos lábios, que com

esse Salário Mínimo ele tem que viver dignamente. O

Parlamentar não pode transformar sua caneta em

pistola, para com a sua assinatura, matar o povo de

inanição, desidratação e indignação.

Cada uma das gravadas que nós

Parlamentares usamos, vale mais que o Salário

Mínimo. As canetas que deveríamos usar em

benefício do povo, também valem mais que o Salário

Mínimo. Isso sem contar os prendedores de gravatas,

abotoaduras em ouro e outros itens muito usados por

nós, nessa que deveria ser a “Casa do Povo”.

Esse mesmo povo, proprietário não só do

nosso mandato como de toda a riqueza que

usufruirmos, não tem onde morar. Enquanto comemos

salmão, ele não tem com que se alimentar. Andamos

em carros de luxo, enquanto os verdadeiros donos da

nação, não tem moedas para pagar sua condução.

O dinheiro pago a um só Parlamentar daria

para imunizar milhares de brasileiros contra o Tifo,

doença erradicada em vários países e que ainda mata

nossa gente.

CONTINUA


Posts Recente 
 

 Literatura Rodrigues

 Antonio  Carlos Rodrigues

             &             

Cássia Rodrigues